Odair reuniu jogadores em campompara bate-papo antes do treino — Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC
Futebol

Jogador do Fluminense pode estar na lista de Jorge Jesus, para reforçar o Benfica

Gilberto, lateral-direito do Fluminense, pode ser um dos nomes que estão envolvidos em uma lista de reforços do Benfica. Como há é de conhecimento público, Jorge Jesus, ex-treinador do Flamengo, agora é treinador do clube português e chegou com a promessa do presidente do clube, da montagem de um grande time, pronto para disputar as principais competições do planeta.

A informação foi repassada pelo jornal “O Dia”. Jorge Jesus teria passado uma lista com possíveis reforços, incluindo nomes do Flamengo e de outros clubes brasileiros, com o Fluminense. Mesmo com a mudança de clube, o interesse no atleta permanece.

O presidente Luís Filipe Vieira, do Benfica, tem uma lista de potenciais reforços elaborada por Jesus e entre os nomes sugeridos está o de Gilberto.

Contrato de Gilberto com o Flu

Gilberto, ex-Vasco e atualmente o lateral-direito do Fluminense, vice-campeão do Campeonato Carioca, derrotado pelo próprio time de Jorge Jesus, tem contrato com o Fluzão até julho de 2022.

A princípio, a ideia, segundo a fonte, seria comprar 100% dos direitos do atleta. Cabe lembrar que o clube das Laranjeiras detém 50% do passe de Gilberto. A outra metade dos direitos do passe pertence à Fiorentina.

O Benfica compraria 100% dos direitos do jogador.

Crise Financeira

Nem no dia do aniversário o Fluminense tem paz. Nesta terça-feira (21), o clube que acabou de completar a marca de 118 anos, mas viu mais um ex-jogador entrar na Justiça e processar a instituição: Airton. Com salário na casa de R$ 70 mil, ele pede quase R$ 700 mil da instituição, por conta de salários e direitos trabalhistas atrasados.

A situação é crítica e, segundo o GE, a discriminação dos valores pedidos pelo atleta são:

Veja o que Airton cobra do Flu:

  • R$ 154.000,00 referente a um mês de salário atrasados e férias de 2019, acrescida do terço constitucional;
  • R$ 128.800,00 de não recolhimento de FGTS;
  • R$ 132.000,00 pelo não pagamento das verbas rescisórias;
  • R$ 110.000,00 de multa prevista no art. 467 da CLT;
  • R$ 66.000,00 de multa prevista no art. 477 da CLT;
  • R$ 88.620,00 de honorários advocatícios no percentual de 15% sobre o valor total.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *